VOO PELA VIDA: Helicóptero da Polícia leva criança vítima de acidente para SP

Na manhã deste domingo uma operação foi montada para a transferência de uma criança de 4 anos, vítima de um acidente automobilístico em uma rodovia próximo a cidade de Palmital. Desde então, o menino vinha internado em estado grave na UTI pediátrica do Hospital Regional de Assis.

Diante da gravidade das fraturas, a equipe médica pediu a transferência para o Hospital das Clínicas de São Paulo, que é referência no Brasil para este tipo de lesão. Houve uma grande mobilização para que fosse feito da maneira mais segura para a criança, sendo acionado o Helicóptero Águia 17 da polícia militar, que se deslocou da capital até a cidade de Assis, no qual efetuou o pouso no pátio do trigésimo segundo Batalhão de polícia.

Para o translado entre o Hospital Regional e o Batalhão onde estava a aeronave, a prontidão verde do Corpo de Bombeiros de Assis foi escalada para esta missão. Em sua composição estava o Cb. Elder, Cb. Fabio e Cb. Rocks, todos com vasta experiência em atendimentos de alta complexidade e experiência inquestionável. O resgate conduziu a equipe médica do Águia até o HRA. Devido ao quadro clínico delicado da criança, a equipe do Águia 17 era composta por profissionais renomados em suas respectivas áreas. O comandante da aeronave, Capitão Furlan, com grande bagagem em vôos aeromédicos e perícia em condução de vítimas, Cb. Dantas enfermeiro da polícia militar e tripulante do Águia 17 e por fim a Cap. Dra. Fabiana, com um currículo invejável, médica intensivista com ampla experiência em resgate além de muito competente.

Ao chegar no HRA, a Dra. Fabiana com o Cabo Dantas e a prontidão verde do resgate imediatamente começou o processo de estabilização da criança para o voou até a capital, como dito anteriormente, um transporte muito delicado desde a troca dos aparelhos até o embarque.

Experiência Faz a Diferença

Após os devidos cuidados, o transporte foi realizado de maneira cautelosa, pois um descuido podia agravar o estado da criança. Todos muito empenhados, o Cabo Fabio, que conduzia a UR 211, mostrou precisão cirúrgica no tráfego, sempre de forma segura e sutil, bagagem de anos de corporação. Ao chegarem ao local de embarque na aeronave, os Cabos Elder e Rocks agiram de forma inigualável com toda atenção e carinho que a situação necessitava, com movimentos leves ocorreu um grande ballet para que o menino fosse embarcado com segurança e sutileza, um ballet pela vida.

Por um instante o menino fugiu um pouco dos parâmetros adequados para o transporte e rapidamente a Cap. Fabiana não mediu esforços e usou todo seu conhecimento para estabilizar novamente o garoto. Neste momento, Fabiana comemora e realmente demostra todo amor pela profissão que tem emocionando todos os envolvidos.

Logo em seguida o Cap. Furlan deu partida em sua aeronave e seguiu sentido São Paulo, um percurso estimado em 2 horas, onde a equipe médica do Hospital das clínicas aguarda a chegada do menino.

Que fique registrado tamanha a admiração por estes profissionais que se empenham de tal maneira que nos gera a sensação de orgulho. Parabéns a prontidão Verde do Corpo de Bombeiros de Assis e a Equipe do Águia 17 e aos policiais militares do trigésimo segundo batalhão que sirvam de exemplo e continuem a salvar vidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *